O planejamento das próximas ações do programa “Minha Casa Legalizada” que, atualmente, está finalizando os primeiros bairros, Vila Fagundes e Santos Dumont, está em andamento. Ao final, a Prefeitura vai regularizar mais de 7 mil moradias em toda a cidade.

Ainda não há uma definição quanto às próximas regiões a serem contempladas, mas é provável que sejam São Geraldo, Vila Maria 5 e Morro do Cruzeiro.

Na prática, o processo de regularização se inicia com a identificação de núcleos urbanos informais consolidados, onde moram famílias que não possuem os documentos de propriedade do imóvel, ou seja, estão em situação irregular.

Em seguida, ocorre uma avaliação socioeconômica individual pelo serviço de assistência social que habilita a pessoa a participar do programa. A partir daí, todas as licenças municipais são encaminhadas ao cartório de registro de imóveis e os moradores contemplados são convidados a assinar e receber o documento oficial.

A proposta é ampliar e facilitar o acesso ao título de propriedade pela população de baixa renda e assegurar a melhoria das condições de sustentabilidade urbanística, social e ambiental da região trabalhada.

O programa Minha Casa Legalizada chegou ao bairro Santos Dumont. Se você tem um imóvel neste bairro que ainda não está regularizado este é o momento de deixar tudo dentro da lei. Esta é a oportunidade de realizar seu sonho da casa própria.

O CODEMA/LS torna público o chamamento para preenchimento de 01 (uma) vaga para o restante do biênio 2017/2019, de entidade civil criada com finalidade específica de defender a qualidade do Meio Ambiente, com atuação no âmbito do município de Lagoa Santa.

Interessados têm até o dia 04/07/2018 para entregar os documentos. Mais informações na Diretoria de Meio Ambiente: (31) 3688 - 1489.

 

Confira o edital:

 

 

Ascamare completa 15 anos

Das mais de cinco mil cidades do Brasil, apenas 1.055 têm programas de coleta seletiva (menos de 20%). Lagoa Santa já faz parte deste grupo há 15 anos. E a participação da Ascamare foi decisiva para isso. A coleta seletiva em nossa cidade nasceu junto com essa parceria. Por essa razão, este ano temos muito a comemorar.

Hoje, a Ascamare é uma organização respeitada pelos seus pares, sociedade e instituições parceiras do setor. Fruto de muito trabalho, esforço e dedicação. A Associação começou com 4 famílias e, atualmente, conta com 28 famílias associadas e tem a perspectiva de chegar a 40 com a mudança para a nova sede dentro do Parque Sócio Ambiental, onde será criado um centro de triagem, especialmente, pensado para atender as necessidades deste serviço.

A parceria com a BH Airport iniciou-se em 2009, e de lá para cá, muita coisa mudou, menos a qualidade do atendimento que aliado ao compromisso, comprometimento, pontualidade e estrutura garantiu a Ascamare a exclusividade na prestação do serviço dentro do Aeroporto Internacional Tancredo Neves e de todas as empresas anexas ao seu complexo.

Desde seu início, muita coisa já mudou na Ascamare. Muitos dos integrantes iniciais saíram, outros tantos entraram, em um exercício constante de aprendizado, trabalho em equipe e compartilhamento dos ganhos e das perdas, próprios do trabalho de triagem e destinação adequada dos recicláveis.

Mesmo com tantos altos e baixos, o sistema de coleta ganhou força no município e os associados mais qualificação para desempenhar o importante trabalho da coleta seletiva. Com este apoio, desenvolvido e negociado ao longo dos anos, de infraestrutura e logística com galpão, caminhões e motoristas para a coleta, a associação, hoje, recolhe e destina, de forma ambientalmente correta, cerca de 170 toneladas de materiais recicláveis por mês.

A associação, comandada por mulheres, possui, muita autonomia e competência na função que desenvolvem, sendo a única instituição da região do calcário que tem qualificação, capacidade, comprometimento e adequação técnica para atender grandes empresas que possuem a exigência de certificação ambiental em suas atividades.

 

Lançamento de campanha 100% Coleta Seletiva

A escolha da data não poderia ser mais significativa. A campanha “ Lagoa Santa 100% Coleta Seletiva” chega às ruas da cidade no dia 05 de junho, Dia Mundial do Meio Ambiente. A expectativa e o desafio é grande, principalmente, para a Associação dos Catadores de Materiais Recicláveis – Ascamare que acaba de completar 15 anos.

A Ascamare em parceria com a Prefeitura passará a atender 100% da cidade a partir de agora. As rotas foram modificadas para atingir pontos que ainda não eram contemplados. Além disso, a campanha incentivará as pessoas a separar o lixo doméstico em orgânico e recicláveis. O engajamento da população é fundamental para alcançar esta meta, já que depende dela separar corretamente em casa os materiais após o consumo.

Toda essa campanha está alicerçada sobre o parâmetro de melhoria da qualidade ambiental, e possibilidade de ampliação de renda para várias famílias. Trata-se de um esforço contínuo para o desenvolvimento da infraestrutura da limpeza urbana da cidade como um todo, já que a coleta de resíduos impacta diretamente no orçamento municipal.

O aumento da verticalização e adensamento de algumas áreas aumenta o volume de resíduos. Hoje, a Prefeitura gasta mais que arrecada com o serviço de limpeza urbana. Quando não há coleta seletiva, o município emprega recursos que poderiam ser destinados a outras áreas para enterrar boa parte do material que poderia ser reciclado.

E não é só desperdício de dinheiro, mas também de recursos naturais. É prejuízo para a economia local que deixa de gerar emprego e renda. Por isso, a mobilização e sensibilização da sociedade é tão importante neste contexto.

Só para termos uma idéia 90% dos municípios que tiveram reajuste no IPTU este ano devido ao acréscimo da Taxa de Coleta de Resíduos, que é cobrada no IPTU. Em Lagoa Santa, não houve reajuste, mas caso não ocorra a redução dos resíduos sólidos, aumento da reciclagem e o correto acondicionamento e descarte do lixo será preciso repensar os valores cobrados para a realização destes serviços.

 

Lagoa Santa e Ascamare

A associação, comandada por mulheres, possui, hoje, mais de 28 famílias associadas com muita autonomia e competência na função que desenvolvem, sendo a única instituição da região do calcário que tem qualificação, capacidade, comprometimento e adequação técnica para atender grandes empresas que possuem a exigência de certificação ambiental em suas atividades.

A metodologia da coleta segue uma tendência nacional, que é a separação dos rejeitos em apenas dois grupos distintos, isto é, categoria de reciclável e o que não é reciclável, o que facilita a participação da comunidade e não traz transtornos aos catadores da associação, pois, todo o material que chega ao galpão precisa de uma minuciosa triagem para separação e possibilidade de venda dos rejeitos.

Ciente da importância desse trabalho, a Ascamare em parceria com a SDU promove a coleta porta a porta em 90% dos bairros da cidade cidade, além de empresas, indústrias e comércios. O objetivo é chegarmos em 100% do município, em junho de 2018, e além disso captarmos empresas de processamento e reaproveitamento sustentável, para se instalarem no município.

Para mais informação, ligue Ascamare: (31) 3681-7818, ou acesse no Facebook: @ascamarelagoasanta.

 

Confira a tabela da coleta em toda a cidade:

 

tabela

 

 

Cópia de SLIDER 1197x287px

DESENVOLVIMENTO URBANO EM AÇÃO

A Prefeitura deu início no mês de maio, a uma série de investimentos em mobilidade urbana na cidade. Nesta primeira fase, temos as obras de pavimentação, recapeamento, retirada de quebra molas e drenagem pluvial que vão atender os seguintes bairros: Vila Maria, Várzea, Joá, Promissão, Santa Helena, Lagoinha de Fora, Santos Dumont, Francisco Pereira, Recanto da Lagoa, Vila Santa Cecília, Jardim Imperial, Aeronautas e Visão.

Leia mais...

Foi divulgado nesta segunda-feira o calendário de vistoria dos táxis do município. A vistoria será realizada na Rua Santos Dumont, nº 145, bairro Várzea, no pátio da antiga "FEBEM", das 13h30 às 17h30, conforme o calendário de 2018.

Leia mais...