A Prefeitura Municipal de Lagoa Santa definiu, na noite desta sexta-feira, 28/02, o vencedor do primeiro concurso de marchinhas do carnaval de cidade. E quem levou o primeiro lugar e um prêmio de dois mil reais o foi à turma do Doce Veneno, que apresentou a machinha “No Copo do Marinheiro”, fazendo uma referência a um bar conhecido na cidade, que promove festa de carnaval todos os anos.

 

De acordo com o pianista, violinista e membro da comissão avaliadora das machinhas apresentadas, Antonio Balbino, a canção “No Copo do Marinheiro”, levou o primeiro lugar por se adequar aos critérios de avaliação estabelecidos pela equipe organizadora, como musicalidade, letra e mensagem, além de fazer referências ao carnaval e a historia da cidade.

 

Para o vocalista da banda Doce Veneno, Robertinho, apesar de a banda ter uma trajetória na historia da cidade, ganhar o concurso com uma machinha composta por ele e seu companheiro Miranda em uma mesa de bar representa muito. “Essa vitória representa um incentivo para gente que não abre mão de um carnaval com música de raiz, machinha e samba” afirmou o vocalista.

 

Segundo Lugar

 

A machinha “Quem foi que disse?”, apresentada pelo Coletivo Calcariu, levou o segundo lugar da noite, com a letra que fazia uma analogia à vida de artista, o grupo levou o prêmio de 1200 reais.

 

Terceiro Lugar

 

O terceiro lugar da noite ficou para a machinha “Luzia”, apresentada por Patrícia Vaz, De acordo com o maestro Lindomar Gomes, a letra de “Luzia” representa o resgate da cultura brasileira.

 

Feliz com o a premiação 800 reais, Patrícia Vaz disse que espera poder participar mais vezes.

 

Ginga e Alegria

 

A música Ginga Alegria, apresentada pelo Bloco Prevenir e Preservar tomou conta do palco e com muita animação e alegria envolveu os foliões presentes. A canção, no entanto, não se enquadrou no critério machinha. A música promete envolver os foliões que vão acompanhar o boco Prevenir Preservar no carnaval.

 

Decisão

 

Chegar à conclusão quanto aos vencedores demorou minutos. Por várias vezes, as três concorrentes ficaram empatadas, por dividir a opinião do corpo de jurados composto por Antonio Balbino, pianista e violinista; Lindomar Gomes, maestro; Wellington da Silva, músico; Wladimir Medeiros, artista técnico e coordenador de artes cênicas na área de iluminação e montagem técnica; e, Carluty Ferreira, artista plástico e produtor cultural