A Secretaria de Educação e a Diretoria de Turismo e Cultura promovem, entre os dias 4 de maio e 15 de junho, a primeira etapa do módulo Educação Patrimonial, dentro do Projeto Educar.  

 

O módulo envolve atividades como palestras sobre educação e preservação patrimonial, visitas às Capelas de Nossa Senhora do Rosário, Nossa Senhora da Conceição e Capela de Sant’Ana, produção de textos, criação artística, desenho, poesia, fotografias, peça de teatro, maquetes e exposição dos trabalhos dos alunos. 

O objetivo é mostrar a história de Lagoa Santa, identificar os principais bens culturais da cidade, relacionando-os com a história, diferenciar patrimônio material e imaterial, e compreender a importância de preservar os bens culturais da cidade. Participam dessa etapa, 283 alunos com idade entre 6 e 9 anos, das  Escolas de Lapinha e Dr. Lund.   

Com orientação dos servidores Thelma Palha e Pablo de Oliveira, o trabalho é uma adaptação do Projeto Educar elaborado por técnicos da IEPHA/MG como parte da Deliberação Normativa do CONEP 02/2012, que é lançada a fim de determinar as diretrizes para que os municípios possam obter recursos da chamada Lei Robin Hood. O ICMS Patrimônio Cultural tem como principal objetivo orientar e incentivar os municípios a desenvolver políticas públicas voltadas para a proteção do patrimônio histórico e cultural. 

A existência de projetos de Educação Patrimonial a serem desenvolvidos pelos municípios é um dos vários critérios determinados pela IEPHA/MG para o ICMS Patrimônio Cultural, além de ser um meio eficaz de efetivar uma política de preservação do patrimônio histórico e cultural de uma comunidade.